Focos/Guias da Programação:

TRABALHADORXS DO SEXO (prostituição, indústria pornográfica, etc)
FEITOS POR MULHERES (filmes dirigidos por mulheres cis e trans)
PORN ART (experimentos, tarot, body art, ocultismo e mais)
PORNOLOGIA (história da pornografia e do sexo explícito no cinema e porns em série)
VICE APRESENTA (co-produções da Vice pelo mundo apresentadas pela Vice Brasil)
CURT-ASS (seleção de curtas-metragens com temas variados)

NOSSO CORPO, NOSSAS REGRAS

Definido por especialistas como o ano mais WTF dos últimos tempos, 2016 teve no cinema um reflexo preciso da turbulência destruidora (mesmo!) que acontecia no mundo. Num janeiro a dezembro intenso para o PopPorn, no qual tivemos representação na Berlinale novamente, realizamos nossa 6a edição em trancos e barrancos no meio do mal-estar político do Brasil, fizemos uma seleção de filmes nossos, 100% nacionais, para o 11o Pornfilmfestival Berlin e estivemos como foco geográfico e no corpo de júri do 2o International Queer and Migrant Film Festival de Amsterdam, chegamos em 2017 com muita vontade de seguir lutando da forma que mais entendemos: através do cinema e das artes.

A seleção de filmes para nossa 7a edição parte muito da premissa do “Meu Corpo, Minhas Regras” (também título do novo de Emilie Jouvet, que estamos doidos pra assistir/exibir!) para chegar aos 3 alicerces necessários que estruturam nossa programação: trabalhadorxs do sexo, porn art e filmes dirigidos por mulheres. Se teve algo que o ano passado comprovou, é que a guerra contra a caretice e o conservadorismo está longe de ser ganha. Mais que nunca, precisamos mostrar os dentes afiados e as garras, assim como nossas genitálias, nossos filmes, nosso sexo. Por isso, estes são os temas urgentes, criados e surgidos ao acaso pela demanda de expressão que vinha das inscrições dos filmes, e que agora formam e conformam nossa programação.

Com uma centena de filmes de mais de 15 países, divididos em distintos recortes de programação em mais de 20 sessões, damos alguns (novos) passos para o (que imaginamos de) futuro e convidamos você a explorar em um ambiente criativo um universo de possibilidades de sexualidades, identidades sexuais e de gênero e expressões artísticas sobre o corpo e o que fazemos com ele. E é sobre eles que queremos gozar, desfrutar, aproveitar e, acima de tudo, batalhar para que estes projetos, produções e espaços não deixem de existir nem que sejam censurados, por nenhum tipo de governo, organização ou onda conservadora que possa surgir.

O momento é de atenção e rebeldia, é de resgatar – como fazemos há 7 anos – o sentido original da pornografia, que vai muito além do masturbatório. É hora de usar nosso sexo, desejos e vontades, juntos, para seguirmos coletiva e livremente usufruindo de nosso sexo, matando nossos desejos e realizando nossas vontades. Se a solução para a crise deles é separar, catalogar e julgar, a nossa é unir, desfazer rótulos e amar. Para toda violência, nossa resposta é o tesão, é dar voz e vazão para o corpo, livre de qualquer repressão ou punição. Nossa revolução é (e sempre será) sexualizada. Bem-vindxs aos 7o PopPorn!

Ass: Tino Monetti & os fuckers do PopPorn7

AGRADECIMENTOS // COMISSÃO DE FILMES POPPORN7

VICE Brasil (Fê, Maleronka & Murillo) & VICE
Alena Ruggero Monetti & Francisco De Nicolo
Beatriz Berjeaut, Clara Nunes, Kler Correa, Giovanna Scarano
Criolo
Marília Gurgel do Amaral
Gustavo Vinagre, Facundo Guerra e Gilson Packer
PFF | Pornfilmfestival Berlin (Jürgen, Claus, Paulita & Manuela)
IQMF | International Queer & Migrant Film Festival Amsterdam (Chris Belloni)
TLVFest | The Tel Aviv International LGBT Film Festival (Yair Hochner)
Red Umbrella Project
Todas as inscrições e os filmmakers que fizeram parte do PopPorn 2017